Eu sei, você está em casa vendo a chuva cair. Mas, se é pra sonhar que seja com tartarugas nadando a nossa volta

 

Da redação

Eu sei, você está em casa vendo a chuva cair. Mas, se é pra sonhar, que seja em um mar maravilhosamente azul e repleto de tartarugas. De novembro a março a desova de tartarugas marinhas pode ser vista de perto na Grande Barreira de Corais da Austrália. As duas espécies de tartarugas marinhas que habitam a ilha retornam para depositar seus ovos nas mesmas areias em que deixarem seus ovos há alguns anos em direção ao mar. A Tartaruga-Verde (Chelonia mydas) e a Tartaruga-Cabeçuda (Caretta caretta) estão ambas sob risco de extinção.

Prepare o seu coração marinheiro e veja nas fotos, abaixo, onde gostaríamos de estar:

Já colocamos a nossa lista dos desejos para as próximas viagens! Mas, se você está nesse momento procurando um roteiro, o Resort Heron Island oferece pacote especial de mergulho. Em um mínimo de 5 noites de hospedagem o pacote inclui 7 mergulhos marinhos, com instrutor e todo material e equipamentos necessários. Estão inclusas no pacote reservas efetuadas até 26 de Março e viagens realizadas até 31 de Março de 2017.

Um destino para unir conforto e relaxamento a uma biodiversidade natural de ‘cair o queixo’, praticamente intocada pelo homem, as praias privativas oferecer uma oportunidade mágica de estar em contato com a natureza.

Lembrete importante para as famílias é que não é permitido mergulho marinho para crianças com menos de 10 anos.

Sobre a Grande Barreira de Corais

Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco, a Grande Barreira de Corais da Austrália oferece um mundo de possibilidades para os admiradores da natureza. São mais de 6 mil espécies vivas entre animais, plantas aquáticas e uma diversidade de microrganismos que mantêm o equilíbrio neste ambiente. Mas as tartarugas marinhas ganham destaque nesse universo natural, e atraem milhares de turistas todos os anos.

A Grande Barreira de Corais é a única estrutura natural que pode ser vista da Lua, recorde que traz uma nova perspectiva sobre sua magnitude. Mas essa grandeza não significa que seu habitat não seja delicado, pelo contrário, é preciso muito cuidado. O gradual aumento da emissão de carbono na atmosfera e a contaminação dos oceanos ameaça esse paraíso a cada ano. Sendo assim é fundamental o papel do turista para a preservação.